No dia 15 de novembro, é comemorado a proclamação da República no Brasil. República é uma forma de governo na qual o povo exerce a sua soberania por meio da escolha do presidente da nação.  Este dia ficou marcado como resultado de um levante político-militar que deu inicio à República Federativa Presidencialista. A figura de Marechal Deodoro da Fonseca ficou marcada como responsável pela efetiva proclamação e como primeiro Presidente da República brasileira em um governo provisório (1889-1891).

Vamos relembrar como tudo isso aconteceu?

Antes de se tornar uma República, o Brasil era um Império. Em outras palavras, éramos independentes de Portugal, no entanto, todas as decisões eram tomadas de forma unilateral pelo imperador, D. Pedro II. A monarquia começou a ficar enfraquecida no fim do século XIX, período em que o Brasil passava por uma série de mudanças sociais e econômicas.

Com o fim da escravidão em 1888, o Império perdeu o apoio dos escravocratas, que eram os grandes proprietários. Após a Lei Áurea, ascende entre os grandes fazendeiros um clamor pela República, conhecidos como Republicanos de 14 de maio. Insatisfeitos pela decisão monárquica do fim da escravidão, se voltam contra o regime. D.Pedro II também perdeu o apoio fundamental da Igreja acusado de interferir em assuntos religiosos. Os militares também estavam descontentes pela atitude do imperador de proibir os mesmos de se expressarem na imprensa. Por fim, a classe média (jornalistas, médicos, comerciantes, etc.), que estava em constante crescimento, desejava conquistar um espaço maior nas decisões políticas. Todos estes fatores foram fundamentais para o fim das bases de sustentação da monarquia no Brasil.

Quem foi Marechal Deodoro da Fonseca e como foi convencido pelos republicanos?

Marechal Deodoro da Fonseca  participou da guerra do Paraguai (1864-1870), comandando um dos Batalhões de Brigada Expedicionária. Sempre contrário ao movimento republicano e defensor da Monarquia como deixa claro em cartas trocadas com seu sobrinho Clodoaldo da Fonseca em 1888, afirmando que apesar de todos os seus problemas a Monarquia continuava sendo o “único sustentáculo” do país, e a república sendo proclamada constituiria uma “verdadeira desgraça” por não estarem, os brasileiros, preparados para ela.

Os republicanos, percebendo que não conseguiriam realizar seu projeto político pelo voto, optaram por concretizar suas ideias através de um golpe. Porém, precisavam de um líder de suficiente prestígio na tropa militar, para levarem a efeito seus planos.

Foi assim que os republicanos passaram a aproximar-se de Deodoro (amigo do imperador), procurando seu apoio (sem sua participação direta, segundo diversas fontes Históricas), para um golpe de força contra o governo imperial de Dom Pedro II, o que foi difícil por  Deodoro ser um homem de convicções monarquistas, que declarava ser amigo do imperador Dom Pedro II e lhe dever favores.

Os republicanos fizeram correr o boato, absolutamente sem fundamento, de que o governo do primeiro-ministro liberal visconde de Ouro Preto havia expedido ordem de prisão contra o marechal Deodoro e o líder dos oficiais republicanos, o tenente-coronel Benjamin Constant. Deodoro da Fonseca, assim como parte dos militares que participaram da movimentação pelas ruas do Rio de Janeiro no dia 15 de Novembro, pretendiam derrubar apenas o gabinete do Visconde de Ouro Preto. No entanto, levado ao ato da proclamação, mesmo doente, Deodoro age por acreditar que haveria represália do governo monárquico com sua prisão e de Benjamin Constant, devido à insurgência dos militares.

Proclamação da República, pintura de Henrique Bernardelli.

A Proclamação da República

A República Federativa Brasileira nasce pelas mãos dos militares que se consideravam a partir de então como os defensores da Pátria brasileira. A República foi então proclamada por Deodoro da Fonseca, um monarquista.

A população das camadas sociais mais humildes observam atônitos os dias posteriores ao golpe republicano. A República não favorecia aos mais pobres e também não contou com a participação desses na ação efetiva. O Império, principalmente após a abolição da escravidão, havia conquistado entre essas camadas uma simpatia e mesmo uma gratidão pela libertação.

Em 15 de novembro de 1889, o marechal Deodoro da Fonseca declarou o fim do período imperial. Naquele mesmo dia se formou um governo provisório. Assim, Deodoro da Fonseca se tornou o primeiro presidente da história do Brasil.

D. Pedro II, ciente de que não conseguiria de forma alguma reverter tal situação, apenas aceitou a “vontade do povo” e retornou para Portugal.

Referências:

CARVALHO, José Murilo de. Os bestializados. O Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

CARVALHO, José Murilo de. A Formação das Almas. O imaginário da República no Brasil. Paulo: Companhia das Letras, 2013.

“Dia da Proclamação da República” em Só História. Virtuous Tecnologia da Informação, 2009-2018. Disponível na Internet em http://www.sohistoria.com.br/ef2/proclamacao/

LINHARES, Maria Yedda (ORG.). História Geral do Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2000.

“Proclamação da República” em Info Escola. Disponível na internet em https://www.infoescola.com/historia-do-brasil/proclamacao-da-republica/

Os links anexados ao texto são das fontes:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Deodoro_da_Fonseca

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_II_do_Brasil

https://pt.wikipedia.org/wiki/Proclamação_da_República_do_Brasil

E-mail Facebook | Google + | Pinterest

pinit fg en rect red 28 - 15 de novembro: Proclamação da República do Brasil

2 thoughts on “15 de novembro: Proclamação da República do Brasil”

  1. eu sempre adoro as aulas para explicar sobre a proclamação da republica. sempre são aulas maravilhosas e que rendem umas conversas bem legais. Uma vez, fizemos uma peça de teatro pra contar pras outras salas como ocorreu e deu super certo.
    Post super informativo, adorei.
    Já falei que amo aqui? <3

  2. Olá!
    ótimo post, muito bom ler e relembrar algo que estudei na escola, mas não me recordava dos detalhes. A clareza da exlicação é ótima, parabéns pelo post!

    beijos!

Deixe seu comentário!