Jean William Fritz Piaget, nasceu no dia 09 de agosto de 1896, filho de Artur Piaget, (professor doutor de língua e literatura medievais) e de Rebecca Suzane, (uma das primeiras socialistas suíças), na cidade de Neuchâtel, na suíça, e faleceu em 16 de setembro de 1980, em Genebra.

Piaget foi um biólogopsicólogoepistemólogo, considerado um dos mais importantes pensadores do século XX. Quer conhecer mais sobre ele e descobrir como se tornou um dos pensadores mais importantes da Educação?

Trajetória Acadêmica

Com apenas 11 anos, iniciou estudos sobre Biologia e fez sua primeira publicação na área. No mesmo ano (1907), tornou-se auxiliar de um especialista em moluscos. Aos quatorze anos (1911), Piaget escreve os primeiros artigos sobre “taxonomia malacológica” ( Taxonomia: é a disciplina biológica que define os grupos de organismos biológicos, com base em características comuns e dá nomes a esses grupos.| Malacológica: É o ramo da Biologia que estuda os moluscos) para revistas especializadas e fica muito reconhecido por suas pesquisas.

Após formar-se em Biologia, pela Universidade de Neuchâtel, no ano de 1915, fez doutorado em Ciências Naturais na mesma instituição, no ano de 1918 e, logo após, foi morar em Zurique com o intuito de instruir-se na área de Psicologia. Lá, conhece vários nomes importantes da psicologia e psiquiatria, bem como Carl Gustav Jung.

Em Paris, sua estadia durou de 1919 a 1921, e foi determinante para um imenso crescimento em sua carreira, pois neste período que Piaget tem a oportunidade de prestar serviço no laboratório de testes de Alfred Binet (grande pedagogo e psicólogo francês, autor da primeira avaliação de inteligência baseada nos contemporâneos testes de QI). Piaget inicia estudos sobre o pensamento infantil, e, a partir de então, descobre na criança pequena um tipo de raciocínio próprio. O Tempo que passou em Paris, foi crucial para definir seu rumo científico.

Pesquisas iniciais sobre Psicologia Infantil

Suas pesquisas resultam em publicações de importantes artigos, tais como:  A linguagem e o pensamento na criança (1923); O raciocínio da criança (1924); A representação do mundo na criança (1926); A causalidade física na criança (1927); e O julgamento moral na criança(1931).

Nesta fase, os estudos de Piaget começam a despertar o interesse de estudiosos,  sobretudo por seus artigos apresentarem a criança como sujeito da razão, “ainda que de uma razão própria”. A partir de então, Jean Piaget é convidado para expor suas ideias em várias universidades por diversos países. Ele apresenta um quadro do processo de aprendizado infantil, qualificada como uma “coletânea de estudos preliminares”, que se tornou o início de uma obra muito influente sobre o desenvolvimento humano.

Além de suas pesquisas, Piaget mantém atividades como professor e assume as cadeiras de “Filosofia da Ciência, de Psicologia e de Sociologia” na Universidade de Neuchâtel. Em 1929, assume também a cadeira de “História do Pensamento Científico”, e continua ensinando “Psicologia da Criança” no Instituto Jean-Jacques Rousseau. Nesse mesmo ano, Jean Piaget assume a direção do Bureau International de L’Education, vinculado à Unesco.

Piaget: Marido e Pai

Em 1924, Piaget casa-se com Valentine Châtenay, com quem tem três filhas: Jacqueline (1925), Lucienne (1927) e Laurent (1931). Aproveitando para testar suas teorias educacionais, acompanhando a evolução cognitiva de suas filhas e a expondo  minuciosamente os resultados.

Epistemologia Genética

Piaget não acredita que o conhecimento seja inerente ao próprio sujeito, como postula o apriorismo, nem que o conhecimento provenha totalmente das observações do meio que o cerca, como postula o empirismo.

Estrutura e Aprendizagem

Na concepção piagetiana, a aquisição de conhecimento ocorre mediante a maturação das estruturas de pensamento e, portanto, sempre se dá após a consolidação do esquema que a suporta, da mesma maneira, a passagem de um estágio a outro depende da consolidação e superação do estágio anterior.

Sua teoria depende de 4 fases:

1. Maturação do sistema nervoso central;

2. Experiências físicas e lógico-matemáticas;

3. Transmissão social;

4. Equilibração das estruturas cognitivas;

Estágios do Desenvolvimento

De 0 a 2 anos: Sensório-motor
De 2 anos até 6 ou 7 anos: Pré-operatório
De 7 anos até 11 anos: Operatório concreto
De 11 anos até os 14 anos: Operatório formal

Sensório-Motor (de 0 a 2 anos)

A criança busca adquirir coordenação motora e aprender sobre os objetos que a rodeiam.

Período mais elementar: é o período em que a criança é introduzida no mundo, onde suas capacidades estão limitadas em manusear pequenos objetos, alimentar-se, e aos poucos locomover-se, começando por pequenas distâncias. Ao final do período, já consegue caminhar e atingir distâncias um pouco mais extensas.

  • Neste período, a criança capta o mundo pelas sensações;
  • O bebê, inicialmente, não separa o eu do objeto;
  • É como se ele e o mundo fossem um só.

Pré-Operatório (de 2 a 7 anos)

Neste estágio, a criança adquire a habilidade verbal e simbólica. Ela começa a nomear objetos e raciocinar intuitivamente, mas ainda não consegue realizar operações propriamente lógicas:

  • Fase egocêntrica;
  • Realiza representações mentais de objetos.

Operatório Concreto (de 7 a 11 anos)

  • Durante este estágio, a criança começa a formar conceitos como os de número e classes.
  • Desenvolve lógica consistente e a habilidade de solucionar problemas concretos.

Operatório Formal (de 11 a 14 anos)

O adolescente, neste estágio, começa a raciocinar de forma lógica com enunciados puramente verbais, entendendo hipóteses e também desenvolve capacidades como:

  • Raciocínio hipotético-dedutivo;
  • Deduções lógicas sem o apoio de objetos concretos;
  • Refletir para além do real presente;
  • Refletir sobre possibilidades;
  • Fazer planos;
  • Elaborar “teorias”;
  • Construir “sistemas”;
  • Pensar sobre o próprio pensamento.

Durante sessenta anos, Jean Piaget coordenou projetos de pesquisas, que deram base à compreensão que temos hoje sobre o desenvolvimento infantil. Sua formação inicial em Biologia influenciou em suas teorias e descobertas nos estudos sobre o desenvolvimento humano, possibilitando descobrir como o conhecimento se desenvolvia nos seres humanos.

Para Piaget, a criança é ativa e age de maneira espontânea no meio em que vive. A estrutura cognitiva da criança amadurece de acordo com o estágio em que se encontra, sendo cada etapa própria ao seu nível de desenvolvimento. Através do contato com o mundo que seus conhecimentos são construídos.

A teoria Piagetiana dedica-se à investigação e compreensão do desenvolvimento cognitivo. Esta teoria ficou conhecida como “Construtivismo“, que visa estabelecer o interacionismo, pois, segundo Piaget, é através da interação com o outro que os humanos constroem o conhecimento.

Você já tinha ouvido falar a respeito da teoria Piagetiana ou acabou de conhecer? Deixe seu comentário dizendo o que achou e não se esqueça de acompanhar nossas redes sociais para ficar por dentro de novas publicações. 

E-mail | Facebook | Google + | Pinterest

 

pinit fg en rect red 28 - Quem foi Jean Piaget e qual a sua importância para a Educação?

10 thoughts on “Quem foi Jean Piaget e qual a sua importância para a Educação?”

  1. Piaget é show!
    Lembro-me de quando fiz a disciplina Psicologia da Educação, em que fizemos um experimento com uma criança que estava no estágio pré-operatório. Uma menininha mais linda do mundo, muito fofa nas respostas ♥

    XO

  2. Muito interessante conhecer um pouco a fundo a trajetória desse grande mestre.
    Ansiosa desde já para ler a próxima postagem aqui no blog.

  3. Eu gostei demais de saber dessa biografia do Piaget por aqui! Muitas contribuições com seus estudos. Concordo muito com ele sobre o construtivismo.

  4. Já comentei por aqui uma vez que estou cursando Psicologia e nesse semestre estou me deparando com Piaget em Desenvolvimento Humano. Seu post foi bastante enriquecedor, já reservei para futuras revisões. A teoria é ao meu ver uma das melhores explicações sobre o ser humano, aprendemos mesmo através de nossas relações, basta observarmos isso.
    Abraços! 😊

  5. Olá, tudo bem? Achei bem interessante o seu post sobre Jean Piaget! Eu o conheci em uma das disciplinas da faculdade e achei o trabalho dele sensacional. Gostei de ver essa postagem (bem completa, inclusive) aqui no seu blog.

Deixe seu comentário!